Conhecendo Marianna

Ep.21: Pesadelos Recorrentes | Escrevendo os sonhos.

Marianna aproveita seu tempo para escrever o sonho e não esquecer. Mas uma lembrança mais remota apresenta uma possibilidade estarrecedora.

A psicóloga havia orientado Marianna a escrever os sonhos e pesadelos sempre que pudesse. Assim não correria o risco de esquecer. 

Marianna organizou um caderno somente para escrever os sonhos. Pela manhã, rapidamente rabiscava algumas lembranças referentes aquela noite anterior. 

No domingo de folga, se deitou em uma rede na varanda da casa da dona Elisabete e começou a lembrar de sonhos antigos que também poderiam fazer sentido.

Marianna percebeu que havia uma repetição de pesadelos contendo temas como: casa velha, árvores retorcidas, raízes e buracos. Recordou também que estes sonhos que se repetiam pareciam já ter iniciado na infância.

Lembrou das diversas formas que os conteúdos dos sonhos se repetiam. Em um dos pesadelos mais antigos havia uma casa velha, árvores antigas, raízes, com cascas envelhecidas. Uma penumbra, escuro. A sensação era de pavor, medo de algo que parecia perseguir enquanto corria desesperadamente. 

 

Como foi orientada sobre a possibilidade dos pesadelos representar memórias antigas pensou em perguntar para sua mãe sobre este lugar com estas árvores velhas com raízes expostas. Mas ao pegar no telefone, parou por um instante e disse em voz alta: 

 

Se a vovó estivesse aqui, eu perguntaria para ela. Bom, posso tentar falar com tia Berna, prefiro não envolver minha mãe nisso. 

Ao ligar e explicar para tia Berna sobre uma possível memória deste local, tia Berna relatou que este lugar não existia, pelo menos é o que ela imaginava, porque não tinha lembrança de nada parecido. 

 

Marianna pensou por um tempo e mesmo com resistência resolveu ligar para a mãe. 

 

Oi mãe, eu estou escrevendo minhas memórias e me veio uma casa velha, árvores antigas e raízes. Você lembra se eu estive em um lugar assim? 

Ahhh, se lembrou que tem mãe? Você e sua irmã não ligam para saber como estou. Eu não estou bem de saúde e se depender das minhas filhas morrerei sozinha. Eu soube que você está trabalhando em uma loja de roupas chiques, preciso de um vestido para ir no casamento da minha enteada. Se você lembrar que tem mãe, me manda um com a cor azul pelo correio. 

 

Mãe, eu ganho pouco, os vestidos da loja são caros…mas vou verificar o que posso fazer. Mas sobre este lugar, você poderia me responder?

 

Claro que sim, até os seus cinco anos de idade íamos muito na fazenda de café do seu padrinho, ele sempre te pegava no colo para fazer um passeio nas margens do rio. Sua descrição lembra aquele lugar. 

 

Marianna ficou muda, sentiu náuseas e se esforçou para se despedir da mãe que só pensava no vestido para ir a festa. Com os olhos arregalados se levantou e pensou alto:

“algo aconteceu naquele lugar. Aquele homem asqueroso já procurava ficar sozinho comigo ainda quando eu era muito pequena.”

Os pesadelos de repetição, em sua maioria são uma tentativa da mente em elaborar episódios de sofrimento que se tornaram traumas inconscientes. Marianna estava começando a compreender a importância deste fato.

Pesadelos Recorrentes

Autora: Sandra Barilli

Referência: Sándor Ferenczi

Ep. 21

Scroll to Top